Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Coluna do Nilson Apollo – O fanático ódio aos Cristãos nos dias de hoje

Coluna do Nilson Apollo – O fanático ódio aos Cristãos nos dias de hoje

Crucifica-o, crucifica-o.. Era o que ecoava pelas ruas de Jerusalém a mais de dois mil anos…, mas esse pedido se dirigia a quem, e contra a quem? Esses gritos eram direcionados aos dirigentes representantes de um império invasor, cruel, manipulador e pagão. E a vítima quem era? Era um compatriota da turba, que se encontrava ali preso, humilhado, ferido, abandonado, a fustigado até a morte … Era Jesus… O filho do Deus Altíssimo

A cena acima ilustrada, embora tenha acontecido há tanto tempo atrás, e em terras tão longínquas, começa a se repetir nos dias de hoje… Hoje, assumir-se cristão é como marcar a testa com ferro quente com a palavra “estorvo”, pois, ser cristão e seguir preceitos cristãos incomodam e intrigam a maioria…

Mas incomoda a quem? Incomoda aos “deuses” deste século, os quais em tempos passados já foram conhecidos por diversos nomes, Baal, Mamon, Moloque, Ashtar, Marduk e vários outros que influenciaram a conduta de diversas civilizações. Diziam que agiam sobre a chuva, as plantações, as estrelas, as finanças, os prazeres e etc..

Hoje no coletivo eles também são conhecidos como “mercado”, e os que não se encaixam ou seguem as regras desse “deus”, se tornam “personas non gratas”, diante dele e de seus seguidores… Mas porque o mercado se tornou o deus deste século? Porque é ele quem dita as regras? Ele tem variação de humor, ele aceita ou rejeita certos tipos de comportamento, ele diz o que comprar e vender, ele te ensina a mentir pra se dar bem, ensina a manipular, enganar e exterminar qualquer um que seja, que não siga seus dogmas e liturgias… Ele padroniza a massa, usando-a como fantoche e objeto para o seu bel prazer… Ouse falar a verdade, ouse ter misericórdia, ouse defender a família, ouse ser sincero, ouse respeitar aos bons costumes e você será execrado de todo e qualquer processo, seja ele comercial, social, intelectual e/ou produtivo de condução da maioria…

Ali na Palestina, o réu (Jesus Cristo), simplesmente adotou esta postura de firmeza e contrariedade ao poder vigente, que politicamente era Roma e religiosamente eram os fariseus… A proposta do Cristo era essa, promover o amor, acolher ao fraco e carregá-lo se preciso fosse, pois ele tinha um olhar diferente sobre a efemeridade da vida e fragilidade dos seres-humanos, apresentando ele ali como um igual… Baseado na verdade, justiça, amor e misericórdia.

Hoje em dia, se você não gastar com excessos – bebedeiras, luxurias, consumo exacerbado, vaidade e sensualidade – você será visto como um “estranho no ninho” e será jogado aos leões nos coliseus…

A defesa da família e seus valores soam aos olhos da maioria como um disparate e ofensa grave… A mídia ( instrumento de manipulação do deus mercado) pede o fim das convenções e bons costumes, ela quer casamentos sem regras, criação (educação) de filhos sem regras, sujeição a modismo e tudo que atenta contra aquele a quem os verdadeiros Cristão seguem e reconhecem como modelo de liderança e representante- mor do Deus Altíssimo; JESUS CRISTO, o mesmo que o poder da época condenou a morte, preferindo libertar a um ladrão, conseqüentemente mentiroso e danoso a sociedade: Barrabás… Hoje, assim como naquela época, Barrabás talvez seria famoso por sua falta de amor, sensibilidade e falta de escrúpulos… Talvez ocupasse o posto máximo de alguma corporação ou alto escalão do governo…

Ainda hoje, para os que querem seguir ao poder político ou religioso, seja garantia de efêmero sucesso soltar o “Barrabás” que existe dentro de si, pois aparentemente vale a pena ser sujo, escroto, assassino e destruidor de sonhos, reputações, carreiras, patrimônio e famílias… Mas essa não é a escolha de um Cristão, ele prefere ser preterido agora e honrado depois… O Cristão prefere nadar contra a maré, sofrer o dano e dar a “cara” a bater, em vez de ser livre de corpo e cativo de alma e consciência…

Eis aí o motivo de tanto ódio aos Cristãos, ele não dá lucro ao gazofilácio do deus Mercado, que cobra a preço de sangue aos que se submetem a ele… E é isso que o faz ser tão odiado, boicotado, rejeitado, perseguido, abandonado e visto com um agente de atraso para o mundo que jaz dominado por práticas tão adversas ao Cristianismo – aborto, casamentos pervertidos, corrupção, mentiras, exploração e outros…

As vezes nos iludimos, pensando que isso vai mudar ainda nesta era, mas não vai. Muito pelo contrário, vai piorar, e cada vez mais os Cristãos serão perseguidos e taxados de retrógrados diante da maioria…. Daí, diante desta execração pública é que se verá quem são os verdadeiros. Quem realmente ama ao seu próximo. Quem abrirá mão de seus interesses para servir ao próximo e o suportar em amor…

Como eu disse, nesta era as coisas não hão de mudar, mas existe uma esperança; Um novo mundo virá… E é lá que reinará o amor e a plena paz…Neste dia Barrabás será definitivamente eliminado…

Enquanto isso, sujeitemos uns aos outros e ajudemos à aqueles que junto a nós sofrem as agruras do deus deste século, que mata, rouba e destrói, sem dó nem piedade…

E não adianta o Cristão tentar fugir ou se esconder dentro de templos, usos e costumes ou regras denominacionais – como se isso fosse suficiente- pois, certamente, antes do galo cantar as três vezes você será identificado e denunciado, pois o falar e postura são iguais, e querendo ou não sofreremos por isso…. Mas fica aí a fala do mestre:

“Tenho vos dito isto, para que tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”

João 16:33

 

Nilson Apollo Belmiro Santos
Nilson Apollo Belmiro Santos

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *