Vaga no Bolso

Inicio » Minas Gerais » Justiça dá 72 horas para governo de Minas Gerais se manifestar sobre 13º salário

Justiça dá 72 horas para governo de Minas Gerais se manifestar sobre 13º salário

Justiça dá 72 horas para governo de Minas Gerais se manifestar sobre 13º salário

A Associação dos Oficiais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais – AOPMBM – entrou com um mandado de segurança coletivo contra o Estado de Minas Gerais a fim de receber informações sobre o pagamento do 13º salário do servidor público estadual. A exigência é de que a quitação ocorra até o próximo dia 20 de dezembro.

Justiça dá 72 horas para governo de Minas Gerais se manifestar sobre 13º salário

 

De acordo com informações obtidas junto a assessoria da associação, na última sexta (7), por meio de um despacho do desembargador Armando Freire, o governador Fernando Pimentel (PT) foi intimado a prestar esclarecimentos sobre o assunto, num prazo de 72 horas.

Em determinado trecho da intimação,  Freire explica os motivos para tomar tal decisão.

“Importante destacar que o 13º salário é verba essencial, de natureza alimentar, e há muito tempo é utilizado por todos os servidores para a quitação de dívidas, pagamentos de tributos, taxas e impostos que possuem sua maior incidência no início do ano seguinte. Some-se a isso que devido ao fracionamento do salário milhares de servidores estaduais contrataram antecipação bancária do 13º salário, cujo vencimento será no dia 20 de dezembro deste ano”, explica.

O prazo começa a contar nesta terça-feira e se encerra na próxima quinta-feira (13).

Reunião

O chefe de relações trabalhistas do governo de Minas Gerais, Carlos Calazans,  esteve na tarde desta segunda-feira em uma reunião com os polícias civis por causa da paralisação iniciada nesta manhã no Detran.  Ele prometeu aos servidores articular uma saída para o parcelamento de salários e do 13. “Enquanto eu faço esse esforço, pedi que eles normalizassem o atendimento no Detran, disse Calazans.

O representante do governo afirmou ainda que na sexta-feira está programada uma reunião com a equipe que analisa a folha de pagamento e que, após esse encontro, ele vai dar uma resposta aos servidores.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *