Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias
Curso - Fórmula da Eleição 2020
Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Combate à prevenção a violência contra a mulher conta com mais 130 mulheres em Montes Claros

Montes Claros – Combate à prevenção a violência contra a mulher conta com mais 130 mulheres em Montes Claros

Montes Claros – Combate à prevenção a violência contra a mulher conta com mais 130 mulheres em Montes Claros

Montes Claros – O combate à prevenção a violência contra a mulher conta com mais 130 mulheres em Montes Claros: desde sábado foi realizada a formatura do primeiro grupo das Defensoras Populares, em solenidade no auditório da Escola Normal com a presença do assessor institucional da Defensoria Pública de Minas Gerais, Wilson Hallack Rocha. Ele lembrou que Montes Claros é a terceira cidade mineira a conta com esse grupo, que tem a função de impedir os atos de violência contra as mulheres, seja de forma preventiva ou mesmo denunciando os casos. O impacto disso, segundo, é que ocorre a ação extrajudicial das demandas desses casos.

Montes Claros - Combate à prevenção a violência contra a mulher conta com mais 130 mulheres em Montes Claros
Montes Claros – Combate à prevenção a violência contra a mulher conta com mais 130 mulheres em Montes Claros

 

O coordenador da Defensoria Publica no Norte de Minas, Claúdio Fabiano Pimenta salientou esse aspecto de evitar o ajuizamento das ações, pois as Defensoras Populares podem atuar de forma extrajudicial. Lembrou que todas elas são voluntárias e que saíram preparadas para atuarem. A defensora Camila Machado lembrou a importância do trabalho realizado pela coordenadora do Núcleo da Mulher na Defensoria Pública, Maísa Rodrigues, que mobilizou todas mulheres para esse curso, que é um projeto inovador e exitoso. Ela lembrou que essas mulheres deixaram os seus afazeres para se capacitarem e por isso, merecem todo apoio.

Desde o dia 28 de setembro que a Defensoria Pública de Minas Gerais iniciou o curso “Defensor Popular”, implantado também em outras comarcas do Estado, com o objetivo a formação de agentes multiplicadores dos direitos humanos, com o foco no direito das mulheres. Estão inscritos 196 participantes. Dividido em seis módulos: mediação comunitária, prevenção à violência contra a mulher, direito da família, criminal, direito à moradia e saúde, o curso aconteceu sempre aos sábados.

De acordo com a coordenadora do Nudem/MOC, Maiza Silva, é necessária a realização do Defensoras Populares na comarca, até mesmo pela dimensão territorial. “Montes Claros possui cerca de 450 mil habitantes, além do grande fluxo de pessoas em trânsito. Por isso, é preciso que a prevenção à violência contra a mulher comece na própria comunidade. Não obstante o trabalho eficiente da Defensoria Pública é preciso a participação efetiva da sociedade para uma maior conscientização dos direitos e para o empoderamento coletivo.

O curso Defensoras Populares é realizado pela Escola Superior da Defensoria Pública de Minas em parceria com a Defensoria Pública em Montes Claros, com o apoio da Associação das Defensoras e dos Defensores Públicos de Minas Gerais (Adep-MG), do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Conselho Municipal da Mulher, Secretaria Municipal de Defesa Social e Programa Mediação de Conflitos

Em 2017, por meio da Defensoria Especializada na Defesa do Direito da Mulher em Situação de Violência (Nudem/BH), a DPMG formou a primeira turma de 114 defensoras populares em Belo Horizonte, com o objetivo voltado à valorização do papel da mulher na sociedade. Em 2018 a Formação de Defensores Populares foi realizada pela primeira vez em Uberlândia, voltada para a capacitação de 100 agentes multiplicadores em direitos humanos.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *