Últimas Notícias

MG – Minas amplia atendimento para pacientes com condições clínicas especiais

MG – Minas amplia atendimento para pacientes com condições clínicas especiais

MG – O Governo de Minas vai ampliar os Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie) e a Vigilância de Eventos Adversos Pós-Vacinação (CTA). A expansão faz parte das estratégias do Plano para Vacinação contra covid-19 para a imunização de pessoas com condições clínicas especiais e para o monitoramento de possíveis reações adversas causadas pela vacina de covid-19. 

MG - Minas amplia atendimento para pacientes com condições clínicas especiais
Pacientes serão imunizados com as vacinas disponibilizadas na rotina do Calendário Nacional de Vacinação e as especiais para este grupo de pessoas MARCUS FERREIRA

 

Atualmente, em Minas Gerais, há dois Cries: um em Juiz de Fora e outro em Belo Horizonte. A ampliação vai garantir que o estado tenha 14 serviços, além de uma unidade no Hospital Eduardo de Menezes, que será o matriciador desses serviços. A descentralização tem objetivo de agilizar a vacinação das pessoas com condições clínicas especiais como os pacientes renais crônicos, transplantados, em tratamento oncológico e diabéticos.

Os serviços integrados vão proporcionar mais conforto e segurança aos pacientes, que serão imunizados com as vacinas disponibilizadas na rotina do Calendário Nacional de Vacinação e as especiais para este grupo de pessoas.

“Os pacientes com condições clínicas especiais receberão, nos centros especializados, o atendimento médico do tratamento e a vacina. Além disso, esse serviço vai realizar a vigilância dos eventos adversos após a imunização”, explica a coordenadora estadual do Programa de Imunizações da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Josianne Dias Gusmão.

Quanto à segurança das vacinas, a coordenadora do Programa de Imunização reforça que nenhuma delas está totalmente livre de provocar reações, como coceira, febre, dor de cabeça e mialgia. No entanto, Josianne Gusmão destaca que os riscos de complicações graves são muito menores do que os das doenças contra as quais a pessoa está se protegendo.

Descentralização

Por se tratar de uma vacina nova, a SES-MG está se antecipando para que a vigilância dos casos seja descentralizada. “É importante que os grupos com condições especiais saibam dessa atenção diferenciada, pois são usuários com necessidades específicas. Além disso, é um grande avanço da imunização no estado visto que, além dos serviços para a população, os municípios receberão atualização permanente referente a indicação de vacinas especiais e vigilância de eventos adversos pós-vacinação”, reforça o secretário de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral.

Horário de funcionamento

O Crie estadual irá funcionar no Hospital Eduardo de Menezes, da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. O órgão será o matriciador dos Cries nas 14 macrorregiões do estado.

O Plano para Vacinação contra covid-19 da SES-MG pode ser acessado aqui.