Últimas Notícias

Montes Claros – Novo Decreto define escala prioritária para vacinação contra a Covid-19

Montes Claros – Novo Decreto define escala prioritária para vacinação contra a Covid-19

Montes Claros – O novo decreto 4211, que estabeleceu os critérios, foi publicado no Diário Oficial do município nesta quinta-feira (6).

Montes Claros - Novo Decreto define escala prioritária para vacinação contra a Covid-19
Montes Claros – Novo Decreto define escala prioritária para vacinação contra a Covid-19 Divulgação

 

 

Confira lista de comorbidades:

  • Diabetes melitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão Arterial Resistente (HAR)
  • Hipertensão arterial estágio 3
  • Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com LOA e/ou comorbidade
  • Insuficiência cardíaca (IC)
  • Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias
  • Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênita no adulto
  • Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados
  • Doença cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos
  • Anemia falciforme
  • Obesidade mórbida
  • Síndrome de down
  • Cirrose hepática

A escala foi dividida em dois grupos sucessivos. No primeiro grupo, estão incluídos:

  • Pessoas com Síndrome de Down
  • Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise)
  • Gestantes e puérperas com comorbidades
  • Pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos
  • Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício (BCP)

segundo grupo compreende:

  • Pessoas com comorbidades
  • Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício (BPC)
  • Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes

A faixa etária para o segundo grupo é de 50 a 54 anos, 45 a 49 anos, 40 a 44 anos, 30 a 39 anos e 18 a 29 anos.

De acordo com o decreto, é necessário apresentar um atestado médico no momento da vacinação. Os portadores de Síndrome de Down e de Deficiência Permanente não precisam de atestado.