Publicidade FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  

PUBLICIDADE

COPASA - MONTES CLAROS
Inicio » Esporte » Brasileirão » Brasileirão 2017 – Cruzeiro vence fora, afunda Chapecoense e se firma no G-6

Brasileirão 2017 – Cruzeiro vence fora, afunda Chapecoense e se firma no G-6

Brasileirão 2017 – Cruzeiro vence fora, afunda Chapecoense e se firma no G-6

Ainda com a memória no empate com o Flamengo, no meio de semana, pela Copa do Brasil, o Cruzeiro foi até Santa Catarina e venceu a Chapecoense, por 2 a 1, na Arena Condá, em duelo válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado deixa o Cruzeiro na sexta colocação, com 34 pontos. O grupo catarinense está na zona de rebaixamento, com 25 pontos.

Brasileirão 2017 - Cruzeiro vence fora, afunda Chapecoense e se firma no G-6
Brasileirão 2017 – Cruzeiro vence fora, afunda Chapecoense e se firma no G-6

 

O triunfo na Arena Condá foi importante para o Cruzeiro. Um dos objetivos na temporada é ficar, pelo menos, entre os seis primeiros colocados. Diante disso, se não conseguisse a vitória, o Botafogo pegaria a posição do time celeste.

O Cruzeiro foi superior na maior parte do jogo. Os primeiros minutos da partida a Chape foi melhor, mas, depois, o time de Mano Menezes conseguiu igualar as ações em campo e passou a ter as condições ideais e foi melhor até o fim.

 

O Cruzeiro agora terá uma semana livre de trabalhos. Depois de muito tempo, o técnico Mano Menezes poderá descansar seus atletas e treinar melhor o grupo, sendo que o próximo duelo será no domingo, no Mineirão, às 19h (de Brasília), contra o Bahia. A Chape visita o Grêmio, no mesmo dia, às 16h.

O JOGO

A Chapecoense começou o jogo melhor. O time da casa comandava o ritmo de jogo e fazia as melhores jogadas. Os primeiros 10 minutos foram de amplo domínio dos donos da casa.

O Cruzeiro tinha dificuldades para sair jogando e encaixar as melhores jogadas. Contudo, o grupo de Mano Menezes conseguiu igualar o duelo quando o primeiro tempo se aproximava da metade.

Com isso, o Cruzeiro conseguia chegar mais, agredir a Chapecoense, no entanto, também sofria pressão. O goleiro Fábio, por conta disso, foi um dos melhores em campo na etapa inicial, com, pelo menos, três defesas importantes.

O time mineiro conseguiu seu gol no finalzinho do primeiro tempo. Em descida rápida do Cruzeiro, Raniel deixou a bola para Rafinha. O camisa 70 driblou um marcador e tocou na saída do goleiro para balançar as redes.

Segundo tempo

O Cruzeiro voltou superior na etapa complementar. O time azul aproveitava do descontrole da Chape pelo resultado, buscando o ataque a todo custo e deixando espaços na defesa. Com isso, Rafinha e Arrascaeta, que caiam pelos lados, davam velocidade nas pontas e criavam oportunidades.

E a grande capacidade criativa do Cruzeiro teve efeito aos 17 minutos do segundo tempo. Em cruzamento na área, Léo conseguiu desvia de cabeça e o goleiro Jandrei fez bela defesa. Mas o atacante Raniel pegou o rebote e colocou para o fundo das redes, contando, ainda, com ajuda do zagueiro Douglas Grolli.

A Chape, mesmo após o segundo gol, seguiu atacando. O time celeste não recuou, mas mudou a maneira de jogar e deixava sempre um homem aberto nas pontas, sendo ele Alisson ou Thiago Neves. Aos 38, Túlio de Melo conseguiu descontar para os donos da casa.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 1 X 2 CRUZEIRO

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Data: 10 de setembro de 2017, domingo

Horário: 19h (de Brasília)

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)

Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)

GOLS:

CRUZEIRO: Rafinha, aos 45 minutos do primeiro tempo, Raniel, aos 17 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Túlio de Melo, aos 38 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Canteros, Douglas Grolli (Chapecoense); Murilo (Cruzeiro)

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi, Grolli, Fabrício Bruno e Roberto (Diego Renan); Moisés Ribeiro, Canteros e Seijas (Júlio César); Arthur (Penilla), Wellington Paulista e Túlio de Melo

Técnico: Vinícius Eutrópio

CRUZEIRO: Fábio, Ezequiel, Léo, Digão, Diogo Barbosa, Henrique, Lucas Silva, Rafinha, Arrascaeta (Thiago Neves), Robinho (Alisson) e Raniel

Técnico: Mano Menezes.

Leia Também

Atacante voltou a ficar devendo melhor atuação contra a Costa Rica, não rendeu o esperado e mostrou nervosismo com rivais e arbitragem

No sufoco, Neymar supera irritação, marca nos acréscimos, chora e leva o Brasil a vitória

* Por: Jornal Montes Claros - 22 de junho de 2018. No sufoco, Neymar supera …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *